Top ↑ | Archive | deixe aqui seus questionamentos | submit | Contato. FAQ. Quem sou eu.

Only One

image

.

My future is only one

into the mountains of these shameless

my fingers are healing the blame

and i feel bravely unexpected

in my mind 

i love the chain of the life 

and the tears of my fears in the mirror

i forgot my name, it’s incredible

so

Sober distance , no matter what I do

.

(Paulo César)

Rios Turvos

ninguém sabe a amargura que guardo

olhando o retrato: um recado nos olhos dela

só parece que pra mim foi o que mudou e sim

eu sei que quem se transformou fui eu

.

eu sabia o que ia acontecer, estava perto 

os meus santos me disseram

eu sabia a verdade e mesmo assim continuei 

um rio passa pelos meus olhos e eu adoro

viver assim de um chorar de molhar de lágrimas

o meu rosto todo e navegar nas mágoas

desse amor que insiste em acenar para mim

.

de longe, agora tudo se perdeu

.

chega de saudade.chega de saudade.chega de saudade.

Conservar e Estabelecer

image

A violência é o limite

observe a historia 

mas, limite a memória

estado de não 

só vale o que está conservado

.

ado ado ado, até parece um grito

rimado

depois da refeição

que classe a sua

falar de boca cheia

clase média sem razão

.

mas no primeiro verso eu escrevi

que o não, a não-violência não

só o estado é um estabelecimento de razão

- e não

é um não bem grande

.

pro proprietário sem apropriação (proletário)

aqui, violência não

mas ela pode morar ao lado

hmmmm, só senti o cheiro

do ainda, meu direito

de reagir com razão

.

e desde já, gritam não a vandalização

badernagem dos vandalizados

aqui não

baderna dos mal indenizados

- e não

é um não bem grande

.

a violência é o limite

observe na memória

sua própria revolução.

.

(Paulo César)

O mar azul vai vindo

vai indo

vai somando com a maré tudo bem

tá tão quente tá tão frio quando escurece

eu tô tão solitario

eu acho que é desejo

mas sem  saudade não existe

a maré sobe

ela desce também

tô tão vazio

tudo tão vazio

foda-se

alguns  meses atrás

não tem resposta

tão vazio

tão vazio

tão vazio

um vaso sem nada 

branco

branco

vazio 

um silêncio

um vazio de tudo

um silêncio amargo

um embargo

nada 

nem dor

nem palavra afiada

nem raiva

nem rancor

nada

nada

nada

Eu vou te levar a uma outra dimensão

O pensamento não

Neste lugar não existirá o verbo amar

viver, morrer mais não

outra dimensão

É Amar

amar é não ter medo de ejaculação

é não ter medo de menstruação

é transar sabendo que a porta não vai abrir

é saber que vai ficar tudo bem depois que dormir

.

amar é ter uma ilusão e

saber que tudo pode ser em vão

e que o vão da porta pode abrir e

ter na mão um sol que pode  sumir

.

amar é fazer de tudo uma liberdade e 

saber que o nu é normal pois é uma coisa

natural

saber que tudo acaba e que o mundo desaba

se você não se cuidar e não pôr nada em

seu devido lugar.

(Paulo César)

Denovo amor

image

Vê ainda

a linda vida

que se finda

e ainda viva

dentro de si

-

um sopro , escopo

que se esconde

alvoroço

não vai subtrair

-

sentir , mentir

de sofrer e lavar

o rosto

pra somar lágrima

e desgosto

de sumir daqui

-

mas ver que sempre

há de ter vários dias

que dá pra ver euforia

com vontade de despir

-

da tristeza seu lençol

de veludo a agonia

e com base na alegria

encher o interior

denovo amor

e rir

(Paulo César)

só viver uma vez

de vez em quando

é ser humano

que vive de quando

e se acaba

de vez.

(Paulo César)

image

                                                 Procura

                                   a cura

                                                         depois da

                                     amargura

(Paulo César)

Desejo

satisfação de como ver

comover os sentidos e crer

na fração dos que importam, os meus

sentimentos que distraem os teus

anseios que se desfazem em segredo

ao mesmo tempo são ensejo

de ficar, e ter no âmago

desejo.

(Paulo César)